terça-feira, maio 16, 2006

A modernização das universidades europeias

A Comissão Europeia apresentou no passado dia 10 uma comunicação sobre a modernização das universidades europeias.

A Comissão entende que esta modernização é essencial para o sucesso da Estratégia de Lisboa e por isso identifica 9 áreas em que as mudanças são mais importantes:
  1. Mobilidade: aumentar substancialmente a proporção de estudantes e investigadores que passam um período de estudos noutro país da UE.
  2. Assegurar uma verdadeira autonomia e responsabilização das universidades: implementar sistemas de governação baseados em prioridades estratégicas e numa gestão profissional dos recursos humanos, dos investimentos e dos procedimentos administrativos; superar a actual fragmentação em faculdades, departamentos, laboratórios e unidades administrativas, centrando os seus esforços colectivos nas prioridades institucionais para a investigação, ensino e serviços.
  3. Criar incentivos para parcerias estruturadas com a comunidade empresarial.
  4. Fornecer a mistura adequada de capacidades e competências para o mercado de trabalho: os programas universitários devem ser estruturados para aumentar directamente a empregabilidade dos graduados.
  5. Tornar mais efectivo o financiamento em educação e investigação: as universidades devem ser financiadas mais pelo que fazem do que pelo que são, e devem assumir maior responsabilidade pela sua sustentabilidade financeira a longo prazo.
  6. Aumentar a interdisciplinaridade e a transdisciplinaridade: o ensino e a investigação devem focar-se menos nas disciplinas científicas e mais em domínios de investigação.
  7. Partilhar o conhecimento com a sociedade e reforçar o diálogo com os principais interlocutores.
  8. Recompensar a excelência: cada universidade deve identificar os campos em pode atingir a excelência e concentrar-se neles.
  9. Tornar o Espaço Europeu de Ensino Superior e de Investigação visível e atractivo: desenvolver uma cooperação internacional mais estruturada; simplificar os procedimentos legais e administrativos para a entrada de estudantes e investigadores de fora da UE.
O texto completo pode ser descarregado aqui.

Algumas coisas são mais fáceis do que outras. Algumas são mais defensáveis do que outras. Mas todas são urgentes.

Eu não diria que precisamos de modernizar as universidades- precisamos é de as futurizar.

2 comentários:

Marcelo Gonzales disse...

Muito bem! Ensinar aprendendo... Quando realmente teremos a oportunidade de vermos escolas em nosso País com esta peculiaridade, quantos Mestres se tornam alunos duranto o processo de ensino-aprendizagem? Não importa, vc é um dos nossos! Parabéns pelo Blog.
Se quiser, visite o blog construtoresdesonhos@blogspot.com é de uma educadora que, por ter que cuidar dos nossos filhos, está impossibilitada de trabalhar, porém encontrou no universo dos blog uma saída! Se puder dar uma força! Valeu!

José N. Azevedo disse...

Marcelo,
Obrigado pela visita.
Quanto mais depressa e quanto mais pessoas se capacitarem de que o ensino é uma interacção, em que todos aprendem, melhor será.