quinta-feira, janeiro 22, 2009

Team-based learning

Este ano vou outra vez tentar o ensino baseado em equipas. Não se lhe chamam grupos porque, se tudo correr bem, formam-se mesmo equipas de trabalho e não apenas um grupo de estudantes. (Quer dizer, eu chamo-lhes grupos na mesma... falar em equipas parece ou muito futebolístico ou muito presumido)


Trata-se de uma forma de ensino muito elaborada e com muitas regras, mas também muito desafiante. O ano passado houve coisas que correram menos bem, mas aprende-se sempre: os estudantes e eu!

Para mais sobre este tipo de ensino, ver este site ou este site e os vídeos.


Blogged with the Flock Browser

terça-feira, janeiro 13, 2009

DimDim

Há muitas opções em termos de salas virtuais. Esta é uma das que apenas permite um apresentador de cada vez, mas tem a vantagem de ser grátis (em certas condições...).


segunda-feira, janeiro 12, 2009

Trabalhar em grupo

Com o Wiggio, trabalhar em grupo nunca mais vai ser o que era! Obrigado, Prof. Teresa!


terça-feira, janeiro 06, 2009

Sete princípios de boas práticas no ensino de graduação

O artigo, de Arthur W. Chickering e Zelda F. Gamson é de 1987 (Seven Principles for Good Practice in Undergraduate Education, AAHE Bulletin) e pode ser lido aqui.

Os princípios são de muito bom senso, mas de implicações profundas:
  1. Encorajar os contactos entre estudantes e docentes.
  2. Desenvolver a reciprocidade e a cooperação entre os estudantes.
  3. Usar técnicas de aprendizagem activa.
  4. Dar feedback atempado.
  5. Enfatizar o factor temporal das tarefas.
  6. Comunicar expectativas elevadas.
  7. Respeitar os vários talentos e formas de aprender.

A continuação, com um ênfase explícito nas novas tecnologias, é dado no site do TTL Group.

quinta-feira, janeiro 01, 2009

Para encarar o e-learning a sério

O início: o artigo de Richard Mayer (2003), Elements of a Science of E-Learning. Journal of Educational Computing Research, Vol. 29, No. 3, pp. 297–313.

O teste: a tradução do Google da revisão do artigo por Werner Hartmann:
Há muita controvérsia no campo da tecnologia educacional se apoiou computador aprendizagem é melhor do que aprender em ambientes convencionais, como em uma sala de aula ou de um livro. Estudos e relatórios que promovem e-learning muito frequentemente não são construídas sobre a investigação provas, mas são bastante doutrina de base. Este artigo tenta estabelecer uma ciência da e-learning, e-learning em que é definida como qualquer tipo de ensino que usa computadores.

O artigo prevê três métodos de investigação como o núcleo de uma ciência de e-learning. (1) replicaram achados que foram encontrados em uma variedade de contextos. (2) métodos rigorosos, sob a forma de bem concebida e executada cuidadosamente estudos. (3) métodos adequados de dar respostas às questões de investigação útil. O artigo enfatiza ainda mais o consenso entre muitos pesquisadores mídia que não é benéfico para perguntar se um meio é melhor do que outro, porque uma adequada instrução método escolhido é mais importante do que a entrega médio.

A maior parte do artigo salienta replicated efeitos encontrados em estudos de aprendizagem multimédia: modalidade efeito, contigüidade efeito, efeitos multimédia, personalização efeito, a coerência efeito, a redundância efeito, pré-formação efeito, sinalização efeito, estimulação e efeitos. Embora esses efeitos tenham sido conhecida há mais de uma década, o artigo oferece uma visão geral concisa destes efeitos e links deles para e-learning. Os princípios são multimédia transferidas para concreto concepção princípios para o design de multimídia explicações.

Estes achados multimédia investigação por Richard Mayer e seu grupo de pesquisa são seminal na criação de uma fundação de uma ciência de e-learning. Eles devem ser considerados um must-read para todos os envolvidos na concepção de materiais pedagógicos multimídia e na investigação sobre a eficácia do e-learning. Note-se que os achados são restritas aos e-learning que se esforça concepção materiais multimédia para interação humano-computador.

O desenrolar da meada
  • os sites