sábado, agosto 26, 2006

Obrigado, Teresa

A generalidade das universidades portuguesas já adaptou ou prepara-se para adaptar os seus cursos a Bolonha. No entanto o processo só agora começa. O que é preciso agora é IMPLEMENTAR todas as implicações pedagógicas do novo paradigma. Algumas universidades estão a precupar-se com isso a nível central, organizando cursos e seminários. Muitos professores sentiram já (e os outros espero que sintam em breve) a necessidade de actualizar os seus métodos de ensino.

O sítio descoberto pela Prof. Teresa constitui um repositório de textos muito importantes neste contexto. Ser professor universitário foi construído por alguém que não consegui descobrir o nome mas que se deu ao trabalho de compilar e organizar centenas de textos que cobrem as áreas principais da actividade pedagógica neste grau de ensino. Um recurso inestimável, portanto.

Diz a página de entrada:

O Professor Universitário no Brasil, é um amador e não um profissional da Educação. Pois em nenhum momento de sua carreira lhe é exigido, ou mesmo facilitado, que adquira conhecimentos e habilidades de Pedagogia e Didática.

As políticas publicas e a legislação sempre enfatisaram como exigência para o acesso à carreira, o domínio e profundidade dos conhecimentos na área e matéria que irá ensinar.

Os poucos professores que adquirem essas habilidades e conhecimentos, o fazem somente por interesse e iniciativa própria, e assim mesmo tendo que ultrapassar barreiras institucionais até mesmo para reconhecer as qualificações obtidas.
O que vale é que é só no Brasil... :-)

1 comentário:

Prof. Teresa disse...

Ainda bem que foi útil. Beijinho. Bom regresso!